Guia de Eventos Infantis
(31)99871-5317
(31)3456-1800
CADASTRE-SE
Receba nossos artigos e matérias

Notícias » Ensinando às crianças o jogo do compartilhamento


03/11/2013

Fonte: OMO

Pode ser um bolo de aniversário, um quarto ou as cores de tinta favoritas enquanto brincam de pintura a dedo com os irmãos e amigos; compartilhar pode ser uma das lições mais complicadas para as crianças aprenderem e para os pais ensinarem.
No entanto, com algumas dicas práticas, você conseguirá aturar as brigas na hora da janta e discussões sobre o uso de brinquedos durante as festas infantis. Além disso, lágrimas que ocorrem quando seus filhos não conseguem as coisas do seu jeito deles se tornarão muito menos frequentes. De repente, o ato de se reunir com outras crianças para brincar se tornará algo prazeroso novamente.


Aqui estão quatro maneiras simples de fazer com que o compartilhamento se torne natural para o seu filho:

Esteja preparada:

Haverá ocasiões em que é melhor evitar prováveis brigas e organizar brinquedos ou equipamentos para que as crianças não tenham que compartilhar. Ofereça copos com a mesma cor e apenas um tipo de fruta na hora do lanche. Reforce a ideia de que hoje todos comeremos o mesmo. Atividades recreativas envolvendo muitas crianças também podem ser uma experiência desafiadora, portanto converse com seus filhos sobre o que pode vir a acontecer antes de sair de casa. Tente fazer perguntas do tipo: “O que você acha que pode acontecer quando eles (ou nós) chegarmos lá?” Faça com que eles imaginem o que deverá ser compartilhado. Isso os dará as ferramentas para lidar com os problemas que provavelmente surgirão antes da hora, além de evitar aborrecimentos.


Brinque de “agora é minha vez”:

Mostre aos pequenos, através de uma brincadeira, que compartilhar pode ser divertido. Comece com jogos que permitam que as trocas sejam rápidas: “Você pode usar o brinquedo por 5 minutos e depois será a vez do seu irmão” – esta é uma ótima frase para usar com os seus filhos. Assim, as necessidades deles estarão sendo valorizadas, além de mostrar que ter paciência vale a pena, pois eles também terão a sua vez de brincar. Lembre-se que cinco minutos podem parecer uma vida para uma criança, portanto distraia-os com algo simples, como por exemplo uma contador de tempo de areia. Evite as discussões que possam surgir em torno da frase: “Isso não é justo!”.
Depois que eles entenderem esses jogos simples, passe para algo mais desafiador. Uma opção é um jogo de futebol; peça que eles passem a bola de uns para os outros pelo menos duas vezes antes de chutar para o gol. Desta forma, todos terão que trabalhar juntos para ganhar o jogo.


Distraia as crianças:

Voce já reparou que sempre que um dos seus filhos está brincando com algo, o outro decide que quer o mesmo brinquedo? Ensine a eles uma estratégia que nós adultos usamos – a distração. Se fizermos uma outra coisa parecer interessante, o brinquedo que uma criança não quer emprestar de repente parece menos desejável e eles então perderão o interesse. Não se esqueça de dizer que esse é um “segredo dos adultos”, eles vão adorar!


Lembre-se: nem sempre temos que compartilhar

Há coisas que nem nós adultos queremos ou precisamos compartilhar e isso não é necessariamente um problema. Junte algumas caixas vazias, peça que cada criança decore e escreva em uma delas o seu nome, de maneira a tornar as caixas especiais para elas. Guarde-as em um lugar seguro. Em geral, se as crianças possuem uma caixa só delas, com itens que ninguém mais possa usar, elas se sentirão mais seguras em compartilhar coisas menos importantes.
Voltar